História de El Guayabo

Ao chegar à casa ECAP, descobri que não faria parte de só uma comunidade. A própria equipe é minha comunidade. É com ell@s que compartilharei meus dias de trabalho e de folga, minhas refeições e meus devocionais. Vamos juntos à igreja e também dançamos juntos. El@s são minha família! E nas primeiras semanas, em meio as orientações, mudanças e tentativas de me acostumar com o clima, fui também conhecer as comunidades e é sobre uma, em específico, que quero compartilhar com vocês.

Álvaro Garcia é um colombiano de 57 anos de idade, casado e com 4 filhos, vive com sua família, desde sua infância, na comunidade de Bella Union que divide território com a comunidade de El Guayabo.

El Guayabo é uma comunidade camponesa na região de Magdalena Médio, nas marginais do Rio Madalena e sua história é bem interessante. Há mais de 30 anos um senhor, dono das terras, decidiu abrir um braço do Rio para facilitar seu cultivo de arroz. Com a cheia do rio, esse projeto foi literalmente por água abaixo. Ele perdeu seu cultivo, e, falido, saiu da região.

@s campesin@s que vivem na região e dentre alguns deles que trabalhavam para esse senhor, vendo que a terra estava abandonada, decidiram cultivar para seu sustento. Algumas famílias se mudaram para lá e, por quase 30 anos, têm visto seus filh@s nascerem e crescerem em El Guayabo.

Desde 2002 a tranquilidade de Álvaro e de sua comunidade foi abalada. Rodrigo, enteado do antigo dono, apareceu com o discurso de que as terras lhe pertenciam, e, usando violência e ameaças, invadiu parte da área, destruindo os cultivos, deslocando algumas famílias e, com um processo judicial em andamento,  requer o título das terras e o deslocamento da comunidade.  Rodrigo tem empregados que passam o dia ameaçando e assediando moralmente os moradores da região. Esse conflito é um verdadeiro pesadelo @s campesin@s que, com ajuda de Deus e de organizações, têm buscado resolver de maneira pacífica.

Foto 1

La Muralla (credit: Marian deCouto)

Parênteses para explicar a importância da terra e possivelmente o real motivo para que esta seja tão cobiçada por terceiros: El Guayabo fica na divisa de 3 grandes estados da Colômbia e às margens do Rio Magdalena, o mais importante do país. Tanto o rio, como a “Muralha”, estrada que fica entre o rio e as terras, são lugares perfeitos para transportar qualquer tipo de mercadoria ilegal, o que possivelmente aumenta o interesse pelas terras.

No dia 24 de abril, domingo pela manhã, o café da manhã na casa da família de Álvaro foi interrompido com a chegada a polícia. Álvaro, acusado de diversos crimes que nunca cometeu, foi levado à prisão, onde permanece até hoje, aguardando pela audiência. Os outros líderes, sentindo a ameaça de que isso poderia lhes ocorrer também, tem se mantido alarmados e precavidos quanto a essa possibilidade. O que restava de paz para essa comunidade, agora não existe mais.

Alvaro Garcia - lider de la comunidad de Bella Union, encarcerado desde Abril

Alvaro Garcia, líder da comunidade de Bella Union, encarcerado desde Abril (crédito: Caldwell Manners)

CPT, Justapaz e outras organizações focadas em Direitos Humanos têm divulgado sua história de El Guayabo. As autoridades têm ciência da injustiça que eles têm vivido, mas infelizmente pouco se tem feito para mudar esse cenário. Enquanto isso, a comunidade se sustenta como pode e pede a Deus para que todo esse pesadelo termine logo.

Todo esse cenário me mostrou que, apesar dos acordos de paz estarem no processo de serem firmados, a violência e a injustiça na Colômbia não parecem tão perto de acabar.  Mas toda a esperança que ess@s campesin@s levam em seus corações e que vem transmitindo aos seus filhos e filhas mostra que a visão de “um país violento” é equivocada! Apesar de existir sim a violência, aprendo a cada dia que esse é o país de gente que vai continuar lutando pela paz!

Foto 3

Por do Sol no Rio Magdalena

 

 

Advertisements