O começo da nossa jornada

Escrever como foi nosso tempo de orientação para o ciclo IV do programa Semilla em duplas pode ser difícil, principalmente da perspectiva de uma brasileira e de um colombiano. Mas esse tempo em Bogotá foi igualmente importante e impactante para nós, de maneiras diferentes ou não, e que certamente estamos finalizando esse período diferente de como iniciamos.

Orlando Towers - Torres en el barrio de Soweto, um simbolo

Orlando Towers – Torres no bairro de Soweto: um símbolo

Primeiramente, ambos tiveram suas primeiras viagens ao continente africano. Nossa orientação geral foi juntamente com o time da República Democrática do Congo em uma cidade próxima a Johanesburgo. Lá conhecemos nosso time, conhecemos um pouco mais sobre CCM e fomos impactados com as histórias vividas pelos Sul-africanos durante o apartheid. Antes de chegar a África do Sul, Carolina passou alguns dias com seu irmão e cunhada na Alemanha, já Josiel, por um acaso do destino e graças ao péssimo serviço das companhias aéreas, teve a oportunidade de passar 2 dias conhecendo Roma. Ambos tiveram um tostão da Europa.

Os dois também tiveram que aprender lidar com o clima bogotano: Chove. O sol aparece. Você se queima e se pergunta “porque trouxe blusa? ”. Esfria. Você se pergunta “porque não me agasalhei melhor? ” Para Carolina, foi um alivio, visto vai viver em Barrancabermeja, o “forno” da Colombia, segundo todos os colombianos. Para Josiel será um preparo, já que estará nas montanhas de Soacha, uma cidade mais fria que Bogotá.

Uma coisa muito difícil foi conseguir entrar em um Transmilênio, o sistema de transporte de Bogotá, onde é cada um por si e Deus por todos. Carolina pensou que todos os anos de transporte público em São Paulo a preparariam para o que iria viver. Para Josiel foi tranquiiiilo…podia caminhar da sua casa até o escritório sem problemas, mas também experimentou algumas vezes a luta por um espaço de 30 cm quadrados em um ônibus público, ou orar por sua segurança ao tomar um taxi e enfrentar o transito da cidade.

Parte del grupo Semilla en Surdafrica

Parte do grupo Semilla na África do Sul

Carolina deu tchau para seus pais, amigos e país. Josiel não deu tchau para seu país, mas para sua família e comunidade. Para todos nós foi igualmente difícil saber que pelos próximos 2 anos, estaremos longe de nossos queridos amigos e família… Ao chegarmos a Bogotá, CCM nós recebeu muito bem com um almoço delicioso e fomos hospedados/as com outros/as semilleros/as. Carolina dividiu um quarto com Leanna, do Canadá e Josiel dividiu casa com Lweendo, de Zambia e foi hospedado por Anna Vogt, do Canadá. Foi uma ótima oportunidade de praticar nosso inglês, de conhecer mais sobre outras culturas e fazer novos amigos.

Em nossa orientação em Bogotá, ambos tiveram o prazer de conhecer as belezas, contexto e histórias da Colômbia. Sejam contadas em sessões durante nossa orientação, ou estampadas em grafites nas paredes da cidade. Carolina se emocionou e Josiel descobriu novos aspectos de seu país. E juntos nos preparamos para os próximos dois anos, sabendo mais a fundo de toda dor que esse país tem vivido, e toda violência com a qual tem lutado contra, o que, para Josiel, já tinha um gosto familiar.

Há algumas semanas nos despedimos do nosso tempo em Bogotá, do escritório de CCM, da sua querida equipe e de seus deliciosos cafés.

Mais uma etapa começa e nossos corações, ainda que cheios de anseios, têm a certeza que estamos nos lugares certos, confiando no trabalho da nossa equipe e certos que Deus tem guardado momentos muito especiais durante nosso tempo construindo paz na Colômbia.

Por: Josiel Lucumi e Carolina Gouveia